CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL

A Contribuição Assistencial encontra respaldo legal no art. 513, letra "e", da CLT, bem como na convenção coletiva de trabalho celebrada entre o Sincopar- Sindicato do Comércio Varejista da Região de São José do Rio Pardo e o Sindicato dos Empregados no Comércio de São José do Rio Pardo, que faz lei entre as partes a ser seguida pelos empresários e trabalhadores do comércio.

Uma vez aprovada por nossa Assembléia, a mencionada contribuição toma por base o número de empregados da empresa, critério este que consideramos, sem dúvida, o mais justo a ser aplicado.

CETECOMDE

CERTIFICADO PARA TRABALHO DOS EMPREGADOS COMERCIARIOS EM DATAS ESPECIAIS – CETECOMDE: para que as empresas possam utilizar do Calendário de Datas Especiais especificado na clausula 41 da CLT 2013/2014, se faz necessários aquisição do certificado CETECOMDE que será emitido pelo sindicato Patronal – Sincopar através da declaração emitida pelo Sincomerciarios, que se regera pelas normas a seguir estabelecidas:

Parágrafo 1º: compromisso e comprovação do cumprimento integral da presente Convenção Coletiva de Trabalho;

Parágrafo 2º: as empresas poderão, durante a vigência da presente Convenção, aderir ou renovar o CETECOMDE.

Parágrafo 3º: Em atos homologatórios de rescisão de contrato de trabalho, deverão ser apresentados os Certificados CETECOMDE quer pelo Sindicato dos Empregados no Comercio, quer pelo Ministério do Trabalho e Emprego e, na Justiça Federal do Trabalho, para comprovação do enquadramento da clausula 41 da CCT 2013/2014 CETECOMDE.

Parágrafo 4º: A falsidade de declaração, uma vez constatada, ocasionara o desenquadramento da empresa do CETECOMDE, sendo proibido o trabalho dos empregados comerciarios em datas especiais.

Parágrafo 5º: Atendidos todos os requisitos, as empresas receberão da entidade sindical patronal, sem qualquer ônus e com validade coincidente com a presente norma coletiva, CERTIFICADO PARA TRABALHO DOS EMPREGADOS COMERCIARIOS EM DATAS ESPECIAIS – CETECOMDE.

Faça download do arquivo do CETECOMDE

REPIS

O REPIS - Regime Especial de Piso Salarial - é um tratamento diferenciado e favorecido às micro e pequenas empresas pertencentes à categoria do Comércio Varejista de São José do Rio Pardo, devidamente implantado pela Convenção Coletiva em observância aos ditames da Lei Complementar nº 123/2006 que instituiu o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte.

Referido regime privilegia as micro e pequenas empresas por serem estas grandes empregadoras e formadoras de mão-de-obra para o comércio local e autoriza a redução dos pisos salariais com a finalidade de atendimento às características especiais deste segmento, bem como de incentivo ao crescimento e desenvolvimento da categoria econômica.

Na prática, as empresas que aderirem ao REPIS, poderão utilizar pisos salariais diferenciados, nesse caso inferiores àqueles praticados pelas demais empresas que não aderirem ao regime.

Faça download do arquivo do REPIS